MAIS OBRAS - PUBLICIDADE

BLOG COMERCIAL

BLOG COMERCIAL

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Preso e atuado por Homicídio culposo sargento da PM que atropelou e matou mulher grávida próximo a Urbano Santos

Foi  registrado na manhã desta terça feira (29), um grave acidente na estrada que liga a cidade de Urbano Santos a Belágua. O acidente chocou moradores das duas cidades.

Um carro desgovernado se chocou violentamente com uma motocicleta. A vítima que conduzia a motocicleta chegou a ser socorrida pelos moradores e em seguida levada até ao hospital de Urbano Santos, onde chegou a falecer por não resistir os ferimentos graves.

A vítima fatal foi identificada como Leila(foto ao lado), e estava grávida de gêmeos e mesma trabalha na cidade de Belágua e era moradora de Urbano Santos.
Ainda relatos dos moradores próximo do acidente, o motorista que conduzia o veículo modelo gol, placa NHE 6204 de Humberto de Campos/MA trafegava no sentido de Urbano Santos à Belágua, quando teria feito zig- zag e feito ultrapassagem de dois motociclistas, e ao chegar a uma curva perdeu a direção do carro e atravessou a mão contraria que colidiu de frente com uma moto que vinha no sentido de Belágua a Urbano Santos. O acidente aconteceu nas mediações da comunidade Água Fria.

A frente da moto ficou totalmente destruída e o carro caiu em uma ribanceira.

O motorista foi identificado como sargento da Polícia Militar de São Luís, que que atualmente estava servindo cidade de Belágua. As testemunhas contam que sargento apresentava sinais de embriagues alcoólica. Porém  não feito o exame de alcoolemia que pudesse atestar o estado do Policial.  

O acidente provocou revolta em papoulares, por volta das 15 horas, à população inconformados com o acidente, tocaram fogo no veículo, onde ficou completamente destruído.

EM TEMPO: De acordo com informações repassadas a imprensa pelo comandante do 16º Batalhão de Polícia Militar de Chapadinha, Tenente-Coronel Glauber Miranda, o sargento foi preso em flagrante e atuado por crime por Homicídio culposo. Levado para a delegacia de Urbano Santo, e logo em seguida encaminhado para um presídio Militar na capital. O comandante lamentou ainda o ocorrido e falou que não houve omissão e nem conivência  por parte de nem um dos policiais.  

Fonte: Jornal Destak com informações adicionais Alexandre Cunha 




Nenhum comentário:

Postar um comentário